segunda-feira, 27 de julho de 2009

PAREDES DE COURA


FESTIVAL. De 29 de Julho a 1 de Agosto acontece a 18.ª edição do Paredes de Coura
O ano da maioridade
A edição de 2009 leva o festival de Paredes de Coura à idade adulta. Em 18 anos já passaram por lá nomes como Sex Pistols, The Cramps ou Bauhaus. Nomes sonantes da história da música contemporânea a tocarem ao lado das melhores novidades que têm enchido edições anteriores naquele que é considerado o festival mais alternativo de Portugal. Este ano corre sem grandes novidades do panorama musical, mas ainda assim com muita música para descobrir e nomes bem conhecidos como Patrick Wolf, Franz Ferdinand, Nine Inch Nails ou os The Hives.

Por Shampo Decapante | info@mundouniversitario.pt

29 de Julho: IRREVERÊNCIA LONDRINA
O músico britânico oriundo do sul de Londres, Patrick Wolf, encabeça o cartaz para o primeiro dia da festa. Com quatro Lps de originais, a sua música pisa terrenos que vão do Romantic-Folk até ao Techno-Pop. Sendo um reconhecido e multifacetado instrumentista, Patrick Wolf é também conhecido pelo seu temperamento provocatório. Através do Twitter, o cantor tem confessado aos fãs, as suas fantasias românticas com Mick Jagger. Um génio e um louco para um concerto a não perder.
No mesmo dia tocam vindos de Austin, Texas, os The Strange Boys, que soam a uns Beach Boys rufiões ou a um Bob Dylan de garras afiadas.
Depois de terem estado no palco secundário do festival no ano passado, os portugueses Sean Riley and The Slowriders regressam a com um trabalho novo ainda em fase de promoção, ‘Only Time Will Tell’, desta vez no palco principal.


30 de Julho: O CHARME DO ROCK ESCOCÊS
De volta a Portugal estão os quatro grandes de Glasgow, Paul Thomson, Alex Kapranos, Nick McCarthy e Bob Hardy que em conjunto se apelidam de Franz Ferdinand. Sendo das maiores referências do Indie-Rock contemporâneo, onde com muita criatividade e alguma facilidade, têm disparado divertidos vídeos, atirando lixo a alguma burguesia cultural, são a grande atracção do dia.
Antes dos escoceses, tocam os britânicos Supergrass, banda formada em Oxford em 1991. Com influência diversas que vão desde os Buzzcocks aos Kinks e com 7 Lps de originais de onde tiraram singles como ‘Alright’, ‘Pumping on Your Stereo’ ou ‘Mary’ os Supergrass são um excelente colectivo ao vivo que prometem agitar o anfiteatro natural de Coura.
Outra banda de Londres a pisar o palco principal, são os the Horrors que trazem a Portugal um novo Lp, ‘Primary Colours’, e que pisa os primórdios do New-Punk em cores de Joy Division.
Com um primeiríssimo Lp que tem feito as delícias da crítica internacional e apontados como uns possíveis novos The Smiths, surgem os The Pains of Being Pure at Heart. Do lado do horizonte Norte Americano, mais propriamente de Nova Iorque. E muita curiosidade a banda anda a despontar também por terras lusas.
Da distante e tórrida Austrália chegam os The Temper Trar com um som influenciado no frio do Canadá em bandas como os Broken Social Scene e os Arcade Fire, com um novo Lp ‘Conditions’ laçando no início deste ano.

31 de Julho: PREGOS EM PAREDES
O Rock Industrial puxado pela locomotiva a vapor, Nine Inch Nails, transporta até Paredes mais de vinte anos de uma carreira a refrescar a máquina do Rock Alternativo sem nunca a manobrar nas margens do Mainstream. Agora, a máquina chega para se olear e refrescar nas margens do Tabuão onde, sedentos de um sinal de fumo, milhares de fãs aguardam a voz de Trent Reznor junto da estação.
Outro momento muito esperado é o de ver a tensão sexual libertada num concerto e que tem em Merrill Beth Misker aka Peaches, uma voz nesse sentido e que vai já sendo um habitué por terras nacionais. O Electro-Clash desta canadiana ganha uma energia em palco como pouco se vê por ai. Com cinco Lps de originais já editados, esta menina que se transforma completamente em palco perante o público, já viveu do silêncio, pois antes de se tornar artista trabalhava como bibliotecária.
Com um Pop-Rock simples quase a roçar o Mainstream recebe o cartaz o nome de Portugal the man, banda que de nacional só tem o nome, já que são oriundos de Wasila, Alaska, nos Estados Unidos da América. Antes toca o Pós-Punk aguerrido dos Blood Red Shoes, banda britânica que estranhamente também soa um pouco a Seattle.
Finalmente de Portugal, ali de Braga e com um nome português, os Mundo Cão dão dois passos e estão no festival para abrir o palco principal no terceiro dia com o seu Rock arranhado em português.

1 de Agosto: PUNK E GLAMOUR NA DESPEDIDA
O Punk nórdico dos suecos The Hives, tornou-se graças a trabalhos como Barely Legal
e Veni Vidi Vicious um caso mediático com uma legião de fãs, com sede em Estocolmo inicialmente, mas que se expandiu até aos confins do mundo. E um desses cantos do Mundo tem telhados nas margens do Tabuão onde a banda actua para seus discípulos tendo no cartaz as letras gordas para o dia de encerramento do festival.
Quando saíram para as ruas os Lps ‘His ´n` Hers’ e ‘Different Class’ nascia com os Pulp um ícone do Glam-Rock com o nome de Jarvis Cocker. Era como se os Roxi Music tivessem renascido das cinzas e se adaptassem à vertente New-Wave. O músico de Sheffield soube adaptar-se a uma carreira a solo, sem os Pulp, que tem levado a cabo com alguns altos e baixos de inspiração como se poderá provar com a sua presença em palco.
Um dos projectos mais interessante a actuar em 2009 em Paredes de Coura, chega de Londres carregado de psicadelismo, os Howling Bells. Antes tocam os repetentes The Rigth Ons, trovadores espanhóis que caíram num Rock-Fm que muito se ouve em bandas Mainstream norte-americanas.
Abre o palco no último dia Manel Cruz com os seus convidados no projecto Foge Foge Bandido.

29 de Julho
Palco Paredes de Coura
Patrick Wolf
The Strange Boys
Sean Riley and the Slowriders
Bons Rapazes

30 de Julho
Palco Paredes de Coura
Franz Ferdinand
Supergrass
The Horrors
The Pains of Being Pure at Heart
The Temper Trap

Palco After Hours
início dos concertos às 02h00
Chew Lips
Holy Ghost

31 de Julho
Palco Paredes de Coura
Nine Inch Nails
Peaches
Portugal, The Man
Blood Red Shoes
Mundo Cão

Palco After Hours
início dos concertos às 02h00
Kap Bambino
Punks Jump Up

1 de Agosto
Palco Paredes de Coura
The Hives
Jarvis Cocker
Howling Bells
The Right Ons
Foge Foge Bandido

Palco After Hours
início dos concertos às 02h00
Sizo
Nuno Lopes

Palco Jazz na Relva
início dos concertos às 16.30h

in mundo universitario